terça-feira, 22 de julho de 2014

UM TORCEDOR BRASILEIRO!

(Que a Copa continue entusiasmando o mundo até o seu último momento).
Não farei revolução
Contra Scolari, Parreira...
A Seleção Brasileira
Foi inócua, sem ação
Sem esquema e opção
Faltou um itinerário
Contra o forte adversário
Fica a lição pra história
Vou apagar da memória
A data do calendário
Quem é do Brasil e diz
Que clama felicidade
Não tem credibilidade
Nem merece estar feliz
Ser contra o próprio país
Não fui nem na ditadura
Eu nasci pra ter cultura
E ser nacionalista
Brasil de tanta conquista
Na Rússia vai ter bravura
Agora, pra que chorar?
Buscar bode expiatório?
Este jogo vexatório
Eu não consigo explicar...
Mas quero desabafar
Pois torcedor eu sei ser
Sempre estarei a torcer
Na vitória e na derrota
Porque Nenen Patriota
É Brasil até morrer!
(Nenen Patriota)

terça-feira, 15 de julho de 2014


A Melhor Copa de todos os tempos...

     A Copa do Mundo no Brasil, poderia  ser a melhor de todos os tempos, mas como não conseguimos o sonho do Hexa, fica(m) para próxima(s), mas esta  Copa vai deixar saudades e muita tristezas, decepções, etc. Nunca vamos esquecer dos 7 X 1  da Alemanha , perdemos a dignidade a hegemonia e perdemos a chance de ir final e para mim pessoalmente será inesquecível pois foi no dia do meu aniversário, pense no presente de grego...mas tudo bem, nem  só de vitórias vivemos, sabemos perder e vencer, as redes sociais, com muito humor, mostraram sua criatividade, isso é muito bom... também alguns imbecis, idiotas como tem neste país! os rinocerontes de plantão exageram com suas declarações, tais como: “Os Super  Humanos de Hitler venceram o Brasil, a seleção alemã nunca foi tão xingada, pois tem o primeiro jogador negro, vários descendentes judeus, turcos ,etc., que nunca jogariam numa seleção Nazista de Hitler, ou a culpa foi de Dilma, independente de partido, somos brasileiros...os Hermanos argentinos perderam a chance de terem a torcida brasileira muito maior(temos muitos brasileiros que torcem pela Argentina) por causa de suas declarações sem lógica, sem nenhum conhecimento de causa “Maradona é maior ou melhor que Pelé” Maior ele não vai ser nunca, pois não tem nem  1m e 60 e Pelé é bem maior quase 1m e 90 as estatísticas mostram isso e outras besteiras sem nexo, mas o Papa é Argentino e Deus é brasileiro, imagine se não fosse...
Flávio Magalhães (08/07/2014)

quarta-feira, 2 de julho de 2014

VOTAR - TEXTO DE RAQUEL DE QUEIROZ

CLIQUE AQUI PARA VER A APRESENTAÇÃO

Brasil: O futebol é o ópio do Povo?


No dia 12 de junho de 2014 começa no Brasil a vigésima Copa do Mundo de Futebol organizada pela FIFA, e que conta com a participação de 32 seleções nacionais representantes dos cinco continentes. Esta é a quinta vez que este evento acontece na América do Sul, e a segunda vez que se realiza no Brasil – a primeira vez foi em 1950 – naquele ano, o Brasil ficou mudo, quando perdeu o jogo final para o Uruguai, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

O futebol é o esporte mais amado e praticado pelos brasileiros. Quando o Brasil joga numa Copa do Mundo, o país pára na hora do jogo e milhões de pessoas de todas as idades e classes sociais ficam atentas à TV.

Porém, os preparativos para a realização desta Copa do Mundo despertou a maioria do povo brasileiro de um sono dormido por várias gerações. As pessoas pobres, sobretudo as que vivem nas cidades onde se realizarão os jogos da Copa do Mundo, perceberam que a despeito das péssimas co
ndições da infraestrutura e dos serviços públicos oferecidos aos pobres, as obras de infraestrutura exigidas pela FIFA se realizavam em tempo record e com um padrão de qualidade superior, com gastos de bilhões de reais (moeda do Brasil).

As contradições se multiplicaram. Ao lado dos aeroportos que são ampliados e modernizados, bairros inteiros reclamam a falta de pavimentação das ruas e a ausência de escolas para as crianças; próximo a modernos estádios que se erguem para serem palcos dos jogos de futebol, milhares de famílias invadem terrenos baldios e constroem barracos de plástico, porque não tem onde morar; os hospitais públicos estão sucateados e insuficientes para atender quem precisa.

Diante dessa situação, milhares de pessoas saíram às ruas no ano passado, quando aqui se realizou a Copa das Confederações (uma espécie de prévia da Copa do Mundo, realizada pela FIFA), para mostrar ao resto do mundo os problemas vividos pela maioria do povo brasileiro frente a inoperância do Estado.

Este ano, durante a Copa do Mundo, tudo indica que as pessoas em passeatas voltarão a ocupar as Ruas das cidades brasileiras, aproveitando a presença da imprensa internacional que virá cobrir os jogos, para mostrar uma realidade que não é divulgada para o mundo.

A maioria do Povo brasileiro gosta de futebol e quer ver a seleção brasileira jogar e, se possível, vencer a Copa. Porém, o futebol já não serve mais como um ópio para fazer as pessoas esquecerem seus problemas.

Wellington Santana

*******************************************

É TUDO NORdestinação na Bahia?


Jomard Muniz de Britto, jmb
 
Confrontar e defrontar-se com outra(os)
PPP: poeticidade, pedagogia, política?
Propostas do passado no presente?
Tudo presença, entrando pelos sete (mil)
buracos de nossas cabeças? Sem aspas.
Museu Imaginário atravessa diferenças e
idealizações. Memórias transversais.
Se o REAL é impossível ser capturado
em conceitos, quantos símbolos ultrapassarão
coleções, catálogos e corporalidades pela
NUDEZ desafiante da nor-destinação?
Tudo na Bahia faz a gente querer mais
Cortejo em Performance? Nudificantes.
Noturno e mais Solar do Unhão pelas
artes EX PAN DI DAS em signagens.
Obra de arte total da baianidade
em processo, projétil, perigos – PPP.
Nosso Wagner/Nietzsche permanece pela
conjugação dissonante: TOM ZÉ SMETAK.
Triste Bahia. Tristonho Piauí. Mistérios.
Muito mais do que destino e desatino,
Alta Intensidade pelos Orixás na caosmose.
Cosmopolitismos em transe.
Gil Rouxinol em 2222 labaredas de
politicidade pelos carnavais.
SALVADOLORES de Fernando Peres.
Caetanave desnovelizando-se em abissais
recantos de Gal: para reinventar
LINA BO BARDI em fervor e fúria.
Para (a)tentar esquecer barreiras do
geografismo e apostar em busca do tempo
reencontrado em perspectivismo da
IDADE DA TERRA EM TRANSE.
A Bahia pode ter uma pulsação PEBA
brasiliricamente desnorteadora?
 
Recife, junho/julho de 2014.
    

Numéro de Visitas

Seguidores

TEMPO

GArganTA MAGAlhães | Template by - Abdul Munir - 2008 - layout4all